Legalizar aumenta o consumo? Estudo indica que isso não aconteceu no primeiro ano de vendas reguladas no Colorado

Saiu a primeira versão da pesquisa que o governo do Colorado vai fazer uma vez por ano para acompanhar o consumo de maconha após a regulamentação da droga no Estado. Desde o dia 1o de janeiro de 2014, maiores de 18 anos podem comprar a erva e produtos feitos com ela em lojas autorizadas. O resultado mostra 13,6% da população maior de idade usou a droga pelo menos uma vez nos últimos 30 dias – o que os estudos costumam chamar de uso corrente ou regular. Um terço destes usuários fuma todo dia.

Na comparação com a pesquisa nacional, o consumo não aumentou significativamente. Entre 2010 e 2103, o resultado para uso corrente oscilou entre 11% e 12,9% – apenas 0,7% de diferença para o resultado da pesquisa divulgada nesta segunda, sobre o uso em 2014.

A comparação não é totalmente válida, porque a pesquisa nacional usa outra metodologia. Só ao longo dos anos, analisando dados produzidos do mesmo jeito, vai ser possível ter uma ideia melhor do efeito da legalização sobre o uso no Estado.

E mesmo assim, se as pesquisas indicaram um aumento no número de usuários, teremos pelo menos duas interpretações possíveis: ou tem mais gente fumando, ou tem mais gente confessando que fuma. Afinal, quando a droga é ilegal, até funcionário do Ibope deixa o usuário com medo.

A pesquisa do Colorado revela algumas tendências que se repetem no mundo todo: existem mais usuários entre os homens do que entre as mulheres e, de modo geral, o uso diminui com a idade.

Uma exceção à regra é a idade média do primeiro uso: 18 anos. Na maioria dos países, a iniciação é mais precoce, por volta dos 15 anos. O que é uma boa pro Colorado, já que há estudos mostrando a maconha causa um prejuízo maior e talvez mais duradouro entre quem começa mais cedo.

Os dados de escolaridade revelam uma curiosidade: entre quem fez faculdade, mais gente já experimentou, mas menos gente usa regularmente. Entre quem não completou o high school (ensino médio dos EUA), menos gente prova a droga, mas uma fração maior passa a usar sempre. Ou seja, quanto menor a escolaridade, maior a probabilidade de a experiência virar hábito. Estudar protege, como indicam diversos estudos sobre prevenção.

Os resultados, em inglês, estão no site do governo do Estado. Estão em gráficos bem arrumadinhos, vale a pena conferir. https://www.colorado.gov/cdphe/marijuanause

Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s