A Revolução da Maconha – especial da Superinteressante, nas bancas nesta quinta-feira

Capa_Revolucao_MaconhaHoje (27/2) chega às bancas uma edição histórica da SUPER: o especial A Revolução da Maconha. O momento é mais que oportuno. Afinal, o debate sobre ela nunca esteve tão quente.

Ao longo dessa semana vou falar um pouco mais sobre os bastidores e as pautas dessa revista, mas adianto que são 100 páginas só sobre a erva.

Tudo em papel couché, com capa dura e efeito 3D. Mas e o conteúdo? Bem, aí é melhor ler essa versão do índice.

DE PONTA A PONTA
A maior linha do tempo que você já viu sobre a história da maconha.

O COMEÇO DO FIM
A história da regulamentação da erva no Uruguai, contada por mim depois de visitar los hermanos.

A NOVA GUERRA DO PARAGUAI
Como a disputa de traficantes pelo controle do “prensado” que abastece o Brasil estimula a violência e a corrupção no país vizinho.

OS PIONEIROS
Um americano conta como dois estados americanos conseguiram se tornar as primeiras jurisdições do mundo a legalizar o consumo recreativo de cannabis.

NOS QUATRO CANTOS
Um mapa do mercado global do consumo e da produção de maconha.

UMA HISTÓRIA SIMPLES – E ERRADA
O diretor de redação da SUPER, Denis Russo Burgierman, dá sua opinião: Por que proibir a maconha deu errado?

TARJA VERDE
Reportagem sobre o status da cannabis medicinal no Brasil e no mundo – e a história de cinco pacientes brasileiros que correm riscos legais ao usarem canabinoides para aliviar seu sofrimento.

O PAI DO THC
Primeira entrevista de Raphael Mechoulan, o cara que isolou o THC, no ano em que sua descoberta completa 50 anos.

POR DENTRO DA VIAGEM
Uma infografia para explicar o que acontece no corpo de quem usa maconha.

MITOLOGIA CANÁBICA
O que a ciência sabe e nos ensina sobre os mitos que circulam por aí quando se fala em maconha e saúde. E o que há de verdade sobre os riscos.

REDUÇÃO DE DANOS
Dez dicas para quem quer diminuir os riscos associados ao uso de maconha.

CANNABUSSINESS
Conheça pujante indústria que floresce nos EUA com a legalização – no Brasil, um destaque para aLeda, seda brasileira que conquistou o mundo.

EM BUSCA DA MACONHA PERFEITA
Como é o trabalho das pessoas que desenvolvem novas variedades de maconha para uso medicinal e recreativo.

“NÃO COMPRO, PLANTO!”
Um ensaio fotográfico sobre o cultivo caseiro, estratégia que os frequentadores da comunidade Growroom defendem e praticam para não financiar o tráfico.

Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

30 respostas para A Revolução da Maconha – especial da Superinteressante, nas bancas nesta quinta-feira

  1. renato disse:

    Só faltou ser feita em folha de seda

  2. jose reinaldo disse:

    o lucro da venda legal, seja revestida para ajuda os usuários de crack; que tanto destrói pessoas e famílias.

  3. Raquel Franz disse:

    Bem oportuna esta matéria, principalmente agora que na América do sul o Uruguai tomou a iniciativa da liberação! Gostaria de saber quem além da rede globo e da Monsanto está financiando este projeto de liberação da maconha aqui no Brasil!

    • tarsoaraujo disse:

      Oi, Raquel. Eu estive no Uruguai, li artigos de lá e a lista de sócios da Monsanto e não vi nenhum conflito de interesses. Mas eu não sabia que a Globo está apoiando essa causa. Que incrível! Você tem exemplos, por favor?

      • Kadmiel David disse:

        O profissão repórter fez a alguns meses uma reportagem sobre o assunto, mas só falou por cima, aprofundando mas nas questões e relatos dos usuários.

        Isso aparentemente, parece ser um futuro debate nas escolas?

        que fale sem preconceitos e com clareza de opinião.

      • David disse:

        Comprei a revista hoje, muito bem explicada, ilustrada, e cheia de detalhes, só uma observação: na linha do tempo o não há o ano de 2009…

  4. Danilo Borges disse:

    É muito importante e interessante essa matéria.

    • Celi Cavallari disse:

      Parabéns! É o que a mídia precisa fazer: abordar este tema,com seriedade, pois é mais do que necessário mudar a política de drogas do Brasil. Como até 2006 a lei proibia até que se falasse livremente sobre o assunto, há,muito preconceito e pouco esclarecimento sobre drogas ilícitas. Também acho fundamental propor na lei, que boa parte do imposto seja revertida para projetos de prevenção ao uso indevido, educação preventiva e redução de danos (como é feito com o imposto sobre o cigarro de tabaco no Canadá).

  5. Roberto disse:

    Gostaria somente que a super interessante colocasse mais referências científicas e bibliográficas para validar o que está escrito. Ja existem várias pesquisas sobre o assunto, com pessoas competentes e bons resultados a serem espalhados à população. O tema é muito bom, então acredito que a informação deve ser bem escrita para evitar erros de interpretação. Devesse desviar o censo comum e dispor o censo crítico. Eu ia escrever mais, só que esqueci o resto heheheheeh

  6. Bombom disse:

    tarsoaraujo segue reportagem da rede globo: http://www.youtube.com/watch?v=xj0MC-rx_6g

  7. Lucas Márcio disse:

    É muito importante esse tipo de reportagem mas, ao mesmo tempo, ela não atingirá a população num todo.
    Falo pelo fato de grande parte da população brasileira não ter dado interesse no assunto ou até mesmo interesse de ler, talvez tenham medo ou desleixo do mesmo, como a política. No meu ponto de vista, o melhor projeto é o vigente e recém aprovado pelo Uruguai. Será que funcionará no Brasil?
    Ao meu ver não! Temos uma política corrompida pela ganância ao poder, e não vejo o lucro de produção e venda da cannabis pelo governo sendo investido em saúde e educação!!! Mas o brasileiro tem o famoso ” jeitinho brasileiro”, espero que cheguemos em um projeto que se adequá a nós usuários e os não usuários.

  8. Rodrigo Asck disse:

    tem certeza que essa revista vai sair hoje? estou dando uma olhada e não tem nada falando no site

  9. Meu pai morreu com Parkinson avançado. Uma doença triste, degenerativa. Há muitos anos atrás, uma neurologista conceituada disse que o THC da maconha ajudaria muito meu pai em sua jornada com a doença. Se isso pudesse ajudar, eu mesma enrolaria um baseado e fumaríamos juntos na varanda de minha casa, dando boas risadas. Mas o preconceito do uso medicinal de plantas consagradas pela humanidade ao mau uso (como é o caso da maconha, tão mal falada por aí) é grande, e quase impossível de desraigar. Não é o que entra pela boca, mas o que sai dela, que vem da alma, é que é ruim!

  10. amandapvieira disse:

    Eu acho bom fazerem matérias assim, sou jovem tenho 22 anos e usuária, esses dias a mãe de uma amiga descobriu q a mesma consumia cannabis e as duas entraram em conflito em casa. Tive eu que sentar com a mãe dela, e explicar o que é a maconha. Depois de algumas horas de conversa, e várias comparações entre a maconha e outra drogas, a mãe ‘desesperada’ entendeu que não era tudo aquilo que ela ouviu ‘azamiga’ falando. Afinal, vc já viu um maconheiro bater na mulher/mãe ou roubar/matar alguém por causa da maconha? e um alcoólatra vc já viu fazer tudo isso? Pois é, se pararmos pra pensar, proibiríamos o álcool e legalizaríamos à maconha.

  11. Fábio Alves disse:

    Será que ainda é possível adquirir essa edição pela internet? Um colega me mostrou e eu pude dar uma folheada e agora tô interessado em ter um exemplar.

  12. edri disse:

    também comprei a revista para quando alguém falar,eu pegar a revista e falar le depois falamos
    participem da promoção da proposta de debate
    Maconha é remédio e agora?Tenhamos compaixão para com aqueles que sofrem e morrem sem seu remédio

  13. Paulo g Bretas disse:

    Achei muito legal e oportuna esta edição especial da revista Super Interessante sobre a maconha.Sou empresário bem sucedido e bem resolvido,usuário há mais de trinta anos e é desanimador ver pessoas preconceituosas e sem conhecimento sobre o tema,falarem tantas asneiras e inverdades sobre a cannabis.

  14. Ricardo disse:

    Boa Tarde !

    Ainda posso comprar esse exemplar ???

    já procurei em sites, mas nada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s