Mujica e seus fãs do Rock N’ Roll

Jose Ontem teve show do Aerosmith no estádio Centenário, em Montevideo, e Steven Tyler não perdeu a oportunidade de abrir sua enorme boca para elogiar Mujica e seu governo.

Os próprios músicos pediram para conhecê-lo, porque, segundo o cantor “ele luta pela liberdade, como nós fazemos com a música”, disse Tyler.

Quando lhe perguntaram o que achava do projeto de regulamentação da maconha que está sendo discutido no Senado, Tyler o apoiou. “O Uruguai está numa boa direção. Acreditamos nisso.”

No show, o músico dedicou uma canção sugestiva ao presidente: “Living on the Edge”. “Existe alguma coisa errada no mundo hoje. Eu não sei o que é,” diz a letra.

Pois é, Mujica foi ao show. Chegou pouco antes das 21h com sua esposa, a senadora Lucía Topolansky, e seu indefectível mate – o chimarrão que todo uruguaio que se preza leva debaixo do braço.

Na plateia, o presidente tirou fotos, disse que faz mais o estilo “tangueiro” e que curtia mesmo é o carnaval (sim, dizem que rola um carnaval de 40 dias aqui no Uruguai). Mas ouviu algumas músicas da banda e decidiu comparecer ao show.

Tinha que ir mesmo. Ou paMujica e Steven Tyler Foto: Divulgação/Presidência do Uruguaira receber a recepção calorosa que rolou no estádio – clara e esperada demonstração de apoio do público jovem e menos conservador. Ou simplesmente para retribuir os afagos da banda.

Os elogios a Mujica pintaram no dia anterior, terça-feira, quando o presidente recebeu a banda no palácio da presidência. “É um dos melhores presidentes da América. Mais presidentes deviam ser como ele”, disse o vocalista*.

Bem, não se sabe ao certo de quantos presidentes americanos Tyler escuta falar no seu dia a dia… Afinal, não existem muitos que criam projetos para regular a maconha.

Mas Tyler está certo: realmente não seria mal para a região se outros presidentes não tivessem medo de contrariar a opinião pública conservadora para bancar leis potencialmente boas para seu país.

Na audiência com o presidente, a banda também deu ao presidente uma guitarra autografada. O periódico local “El Observador” notou muito bem que era uma Stash: cópia chinesa da tradicional Gibson Les Paul. A original custa US$ 3.500. A chinesa, US$ 350.

Mujica vai leiloá-la e reverter a grana para um programa de assistência do seu governo, o Plan Juntos. Apesar da procedência “paraguaia”, algo me diz que vão arrematá-la por preço de “skunk”.

* * *

Curiosidade sobre o passado de Steven Tyler com as drogas. O cantor admite que foi dureza se livrar da cocaína, mas que não se arrepende de ter gastado de US$ 5 a US$ 6 milhões em pó. “Você também poderia dizer que cheirei metade do Peru.”

Sem a cocaína, ele não teria conseguido fazer tudo que fez nos anos 1970, disse recentemente num programa de TV americano. Mas reconhece que tamanha carreira de drogas e rock n’ roll lhe saiu cara.

“Perdi tudo. É sério. É sério quando você perde seus filhos, sua mulher, sua banda, seu trabalho e nunca consegue entender porque você é um dependente. Você não visualiza o problema”, disse ao médico e apresentador Mehmet Öz.

* * *

*

Digno de nota: no depoimento sobre Mujica, Steven Tyler fugiu à regra e usou o termo “América” para referir ao continente, e não aos EUA, como sempre se faz no seu país.

Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s